Diretamente ao conteúdo
Ministério das Relações Exteriores da Finlândia

Embaixada da Finlândia, Brasília: Finlândia e Brasil: Cooperação científica e de educação

EMBAIXADA DA FINLÂNDIA, Brasília
CONSULADO DA FINLÂNDIA, São Paulo


Fone (61) 3443-7151
E-mail: consular.bra@formin.fi, sanomat.bra@formin.fi
Português | Suomi | Svenska |  | 
Letra normalLetra maior
 

Cooperação científica e de educação

Cooperação científica

Os estudos dos pesquisadores finlandeses na Amazônia aumentaram o conhecimento sobre o ecossistema e a biodiversidade da região. O projeto financiado pelo Ministério de Relações Exteriores e a Academia finlandesa e realizado pela Universidade de Turku resultou em um grande número de publicações internacionais e uma dezena de teses de doutorado.

Na década de 1990 houve um aumento no interesse pelos  estudos latinoamericanos pois com a adesão da Finlândia à UE ocorreu um estreitamento das relações econômicas, políticas e culturais entre o Brasil e a Finlândia. Desta maneira, surgiu uma maior necessidade de conhecimento científico sobre o Brasil. Sendo assim, as teses de mestrado e doutorado começaram a ser publicadas nas universidades finlandesas com temas como imigração, diferenças culturais e samba, dentre outros.

Em 1999 foi criada na Universidade de Helsinki a cátedra de Estudos Latinoamericanos. A partir do ano 2000 foi possível optar pelo curso superior em estudos latinoamericanos. Anualmente mais de 400 estudantes cursam as disciplinas dos estudos latinoamericanos. São mais de 40 mestrandos e mais de 20 doutorandos. Além do Centro de Estudos Latinoamericanos, outras faculdades e departamentos da Universidade de Helsinque possuem projetos de pesquisa relacionados ao Brasil.

Além da Universidade de Helsinque e de Turku, a Universidade Tecnológica de Lappeenranta e a Universidade de  Oulu têm projetos de pesquisa com as universidades brasileiras: em Lappeenranta na área de indústria florestal e em Oulu nas áreas de biologia molecular e telecomunicações. As universidade de Kuopio, Lappi, Joensuu, Tampere e Jyväskylä também colaboram com as universidades brasileiras assim como as universidades de arte e desenho industrial e a tecnológica de Helsinki.

Em 2008 a Academia da Finlândia e o CNPq assinar um acordo de cooperação e realizaram uma chamada de projeto conjuntos na área de energia.

Academia da Finlândia abre chamada aos finlandeses e brasileiros de projetos de pesquisa na área de energia

Estudar na Finlândia - uma experiência para ser lembrada

Estudar na Finlândia significa aproveitar o melhor ensino no mundo segundo as pesquisas internacionais como a PISA (Programme for International Student Assessment). O alto padrão da educação em todos os níveis deve-se ao fato de a educação ser uma prioridade governamental. O objetivo do governo finlandês é de aumentar o investimento em pesquisa e desenvolvimento para 4% do PIB nos próximos anos. Por isso, estudar na Finlândia é uma excelente opção seja por meio de programas de intercâmbio seja como aluno de graduação ou pós-graduação.

Além da educação de excelente qualidade, as cidades são seguras, limpas e muito bem estruturadas. Há diversas atrações culturais, esportivas e sociais durante o ano todo. Os meios de transporte urbano são eficientes assim como o sistema de transporte aéreo, rodoviário e ferroviário. O país é bem organizado e conta com uma população bem-educada e amável. A Finlândia possui um dos mais elevados padrões de vida do mundo. Devido a sua localização geográfica, a Finlândia oferece várias oportunidades para aproveitar o tempo livre não somente dentro de seu território, mas também para conhecer os países vizinhos como Suécia, Noruega, Estônia e Rússia. As organizações de estudantes organizam frequentemente passeios para estudantes estrangeiros a vários destinos.

Há cerca de 6000 estudantes de 40 diferentes nacionalidades na Finlândia.

Ensino Fundamental e Médio

As crianças finlandesas entram na escola aos sete anos de idade. O ensino fundamental e médio é de responsabilidade do município de residência da criança, havendo densidade na rede de escolas de ensino fundamental. O ensino e todo o material escolar básico são gratuitos para as crianças, incluindo uma merenda quente todos os dias, um plano de saúde escolar e transporte gratuito para as crianças que não podem ir a pé ou usar o transporte público.

As crianças de seis anos podem ser inscritas gratuitamente na pré-escola. A inscrição na pré-escola é voluntária, porém o índice é alto.

O ensino é feito nos dois idiomas oficiais, o finlandês e o sueco, sendo que nas principais cidades existe a possibilidade de instrução em outros idiomas,

acessíveis para crianças finlandesas e imigrantes. Também existem escolas especiais para crianças incapacitadas ou hospitalizadas. Basicamente, todas as crianças finlandesas frequentam a escola.

Educação superior – vocacional e preparatório

A Finlândia oferece excelentes oportunidades de ensino superior em várias áreas de estudo. Cerca de 50% dos alunos optam pela educação continuada no nível secundário superior, que é dividido em vocacional e preparatório universitário, após concluir os nove anos de ensino compulsório (dos 7 aos 16 anos). A grade curricular abrange uma grande variedade de matérias opcionais e tem duração media de três anos, ao final do que os estudantes prestam um exame nacional de habilitação. A aprovação nesse exame permite a continuação dos estudos no nível terciário (universitário).

Ambas as opções são oferecidas: preparatório universitário e técnico vocacional. Esta ultima é a escolhida pela maioria dos alunos que não pretende continuar seus estudos no nível universitário. Apenas 7% dos alunos do ensino fundamental e médio optam por não dar continuidade aos seus estudos. Os alunos diplomados pelo secundário vocacional podem continuar os seus estudos tanto nas politécnicas como nas instituições de ensino superior.

Para os alunos estrangeiros, não é necessário ter conhecimentos da língua finlandesa. Existem mais de 400 programas internacionais lecionados em inglês. A Finlândia conta com 20 universidades e 28 politécnicas. Todas as instituições de ensino superior são públicas e autônomas.

Indepedentemente da área de estudo, a qualidade, a inovação e o pensamento crítico são os eixos norteadores da educação superior na Finlândia. Para mais informações sobre estudos na Finlândia, visite: www.studyinfinland.fi.

Instituições de ensino superior

O ensino superior é dividido entre as politécnicas e as universidades. As politécnicas oferecem cursos que visam à educação e ao treinamento profissionalizantes de alto nível, para atender as exigências da vida de trabalho, enquanto as universidades são responsáveis pela pesquisa acadêmica e pela instrução acadêmica convencional.

Dependendo da instituição, os estudantes são selecionados com base nos certificados emitidos pelo Conselho Nacional de Educação após a realização do exame nacional, ou com base em ambos esses certificados e em um exame de seleção. O programa estratégico educacional da Finlândia estabeleceu como meta um índice de 42% de jovens adultos diplomados pelas politécnicas ou universidades até o ano 2020.

Na Finlândia, o período escolar abrange um longo período; um número significativo de alunos do ensino superior não se diploma antes dos 25 anos. O objetivo é o aprendizado vitalício: existem muitas oportunidades de treinamento contínuo para adultos que já estão empregados e que são patrocinadas pelo setor público.

Todos os níveis de ensino são gratuitos. O governo também custeia diversos benefícios sociais para os estudantes, tais como meios de vida, refeições, alojamento e seguro saúde. Os governos municipais e o governo federal são proprietários da maioria das instituições de ensino.

Graças ao seu sistema de ensino publico abrangente e de alta qualidade, não há na Finlândia um mercado comercial de habilitação e educação no setor de ensino básico. Em outros níveis e setores da educação, o mercado disponível comercialmente é também relativamente baixo quando comparado com vários países ocidentais.

Bolsas de estudo

Em primeiro lugar, é importante frisar que a vantagem de estudar na Finlândia é o fato de que o ensino é gratuito. Lamentavelmente a Embaixada da Finlândia não concede quaisquer bolsas de estudo ou de viagem. Entretanto, a Embaixada fornece, com o maior prazer, informações sobre as oportunidades de estudo nas universidades finlandesas.

Os estudantes de graduação cuja universidade oferece programas de intercâmbio bi- ou multilaterais - como ISEP e GE4 - devem procurar as suas próprias instituições para mais informações sobre respectivas bolsas.

CIMO - Centre for International Mobility concede bolsas para estudantes internacionais de doutorado, pós-doutorado e pesquisa, assim como a professores e técnicos administrativos de universidades. Aproximadamente 700 pessoas são beneficiadas anualmente através dessas bolsas. Mais informações estão disponíveis no site do CIMO.

A União Européia oferece bolsas por meio do programa Erasmus Mundus.Trata-se de um programa de cooperação e mobilidade que promove a UE como um centro de estudo no mundo. O programa oferece bolsas para participantes em cursos de mestrado como também subsídios para estudantes da União Européia que queiram estudar fora da UE.

Estágios

Há, na Finlândia, também a possibilidade de fazer um estágio. Estes são organizados por agências internacionais e direcionados a estudantes internacionais e recém-graduados. Um estágio na Finlândia é uma excelente oportunidade para conhecer a cultura, o comércio, a indústria, a educação e a tecnologia finlandesa.

Para ingressar em um programa de estágios, é necessário entrar em contato, primeiramente, com a organização responsável pelo programa no Brasil. Além de associações internacionais de várias áreas de estudo, a AIESEC e a IAESTE promovem estágios no exterior.

CIMO - Centre for International Mobility é o lugar para procurar mais informações.

Intercâmbio juvenil

Para os jovens que cursam ensino médio, o intercâmbio é uma maneira de passar um ano na Finlândia. Os jovens moram em famílias finlandesas e cursam o ano em um colégio local. Várias agências oferecem programas de intercâmbio para os jovens entre 15 e 18 anos. Para participar de um programa de intercâmbio, o primeiro passo é entrar em contato com uma agência de intercâmbio na sua cidade.

Cursos de finlandês para estrangeiros

O finlandês faz parte do grupo linqüístico fino-úgrico. O idioma tem a fama de ser um idioma difícil de aprender. Contudo, muitos dos aspectos considerados difíceis são apenas diferentes das línguas indo-européias. Aprender finlandês é mais fácil do que se imagina já a gramática é bem lógica e o vocabulário que parece estranho pode ser explicado por meio da história da língua.

A língua finlandesa é ensinada em mais de 100 universidades na Europa, América do Norte e Ásia. Na Finlândia existem oito universidade que oferecem o curso de graduação e/ou pós-graduação no idioma. Maioria das universidades possui ainda cursos de finlandês nos seus centros de idiomas.

CIMO - Centre for International Mobility oferece cursos que são destinados aos estudantes de finlandês em universidades estrangeiras. CIMO publica anualmente o folheto informativo Suomea - Finnish disponível online no site.

Há, ainda vários organizadores de cursos de verão em finlandês na Finlândia.

Links para cursos de finlandês na Finlândia: 

Caso já tenha conhecimento da região onde irá ficar na Finlândia procure saber sobre cursos de finlandês nos Colégios, Centro de Educação para Adultos etc.

Cursos de finlandês online:

Bolsas de estudos para estrangeiros querendo estudar a língua finlandesa na Finlândia:

A Agência Nacional de Educação da Finlândia concede bolsas de estudos para estudantes de idioma / cultura finlandesa. Para maiores informações sobre o tema, favor acessar: http://www.cimo.fi/programmes/finnish_language_and_culture/support_to_students_outside_finland/scholarships_for_masters_students_in_finnish

Imprimir esta página

Este documento

Também neste site

Outros sites do Ministério das Relações Exteriores

Atualizado 24/08/2018


© Embaixada da Finlândia, Brasília | Informação sobre o serviço | Contatos